8 de agosto de 2016

Convite: o “aperitivo” da festa

Post by Portofino Buffet

CONVITERIA

O convite da festa é uma espécie de “aperitivo” da celebração e retrata, nos detalhes, a personalidade e o estilo de vida do anfitrião. Para um resultado original e divertido, o envolvimento entre noivos e fornecedores é essencial. “Vivenciar o processo de confecção de um convite também faz parte da realização de um sonho”, comenta a especialista na área e sócia-proprietária da Conviteria Impressos Especiais, de Florianópolis, Ana Paula Bonine. Nessa entrevista, ela fala sobre a infinidade de tamanhos, cores e formatos e orienta sobre a escolha dessa peça tão importante da comemoração. Clique aqui e confira!

 

Como vocês orientam sobre o que mais combina com cada casal ou aniversariante na escolha dos convites? O que eles devem levar em consideração na hora dessa escolha, principalmente com a infinidade de tamanhos, cores e formatos?

 

Ana Bonine: O convite é primeira impressão que o convidado terá sobre o evento, por isso é indicado que o anfitrião escolha aquele que faça referência à cerimonia, sem deixar de lado o gosto pessoal. O estilo, modelo e formato podem variar de acordo com a ocasião. Uma festa de 15 anos, por exemplo, pede um modelo mais jovial e informal, comparado a um convite de casamento que geralmente é mais tradicional. A escolha também passa pelos materiais utilizados. Um papel mais sofisticado ou um lacre de cera são perfeitos para convites clássicos, já um acabamento com flores e palhas é indicado para convites rústicos voltados para eventos na praia ou campo.

 

Quais os principais erros na hora da definição dos convites para casamentos e aniversários?

 

Ana Bonine: A falta de identificação com o evento com certeza entra na lista dos principais erros. Cada evento tem seu estilo e pede um convite que combine com a ocasião.  É ele quem vai dar  o tom, anunciar a grandiosidade ou quão íntima será sua festa. O exagero também pode prejudicar o resultado final. Colocar tudo no convite pode não dar o resultado esperado. É preciso ficar atento aos detalhes, desde o texto escolhido, que deve ser adequado ao espaço disponível no cartão, até a quantidade de materiais utilizados no acabamento. Para os convites também vale a regra do menos é mais.

 

Os noivos podem acrescentar no convite algum detalhe que também estará na festa? Como isso pode ser feito?

 

Ana Bonine: O convite pode sim antecipar alguns elementos presentes no evento. Detalhes da decoração podem ser representados através da paleta de cores, um laço, uma imagem ou até mesmo o papel escolhido. Porém, a criação da identidade visual multiplica as possibilidades. A “logomarca” criada pode ser reproduzida nas mais diversas papelarias e acessórios dedicados ao evento, como cardápios, tags e lembrancinhas.

 

Ao longo dos anos, muitas novidades têm sido apresentadas aos clientes que querem entregar para os convidados, padrinhos e pais, mais do que o papel com os dados da festa e cerimônia, mas mimos personalizados. Quais são as ideias disponíveis no mercado nesse sentido?

 

Ana Bonine: O convite dos pais e padrinhos é algo muito especial, por isso esses convidados acabam recebendo um item diferenciado com mimos que valorizam a importância do momento. A caixa para padrinhos com bombons, bebidas e os mais diversos presentes ainda está em alta. Um robe personalizado para as madrinhas também é uma possibilidade, assim como presentear o padrinho com a gravata escolhida para a ocasião. O legal aqui é escolher qual vai ser o mimo e personalizá-lo.

 

E as tendências de convites em 2016? Existem modelos e detalhes que têm sido os mais pedidos pelos clientes?

 

Ana Bonine: Os modelos tradicionais nunca saem de moda e ainda são os mais pedidos, porém, a procura pelo convite rústico está em alta. Talvez pelo ar da informalidade e a liberdade na criação. Mas, independente do modelo, o que se busca na maioria dos casos é a exclusividade. Algo diferenciado na arte do convite, no uso de um monograma ou um corte no envelope. Tudo para tornar aquele convite e momento único.